segunda-feira, 15 de maio de 2017

Novo projeto de Lei dos Cultivares

O Projeto de Lei 827/2015 traz em seu conteúdo inserções e deveres que poderão afetar gravemente a produção de sementes e mudas de espécies florestais para a restauração.

Além disto, não houve uma ampla discussão com a sociedade civil envolvida neste setor.

Alertamos em especial para os Artigos 10 e Artigo 11 o qual podem criar condições que afetam a produção de sementes e mudas de espécies nativas.
 Nossa solicitação é que as espécies florestais nativas, em especial aquelas destinadas a restauração de áreas degradadas não sejam incluídas na Lei de Proteção aos Cultivares.

Para solicitar a exclusão das espécies florestais e uma regulamentação a parte, enviem email para o Relator Deputador Nilson Aparecido Leitão (dep.nilsonleitao@camara.leg.br) 

Acesse a integra comentada clicando aqui: Projeto de Lei 827-2015.
Acesse a Lei de Proteção aos Cultivares que está sendo alterada: Lei 9456_97


quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Novo Decreto que institui a Política Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa

Depois de quase 3 anos de discussão junto à comunidade e que foi consolidada  sob liderança do Ministério do Meio Ambiente, finalmente foi lançada a política que institucionaliza o PLANAVEG - Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa, o recém-lançado Decreto 8.972 de 23 de janeiro de 2017.

Contudo, algumas questões precisam ainda ser resolvidas em relação ao suprimento da demanda de sementes de espécies florestais. Algumas delas são:
  • A legislação será simplificada para vencer as barreiras importas pelo Decreto 5.153? 
  • Será possível simplificar a legislação para o credenciamento de laboratórios de sementes para viabilizar comércio de sementes?
  • As estruturas remanescentes dos viveiros e os produtores de mudas serão capazes de atenderem esta demanda em curto a médio prazo?
Neste sentido conheça as propostas encaminhadas por profissionais de várias redes de sementes, incluindo a REMAS - Rede Mata Atlântica de Sementes Florestais.

Para saber mais conheça o documento encaminhado ao Ministério da Agricultura. ESTRATÉGIAS PARA A REVISÃO DA LEGISLAÇÃO DE PRODUÇÃO DE SEMENTES E MUDAS DE ESPÉCIES FLORESTAIS

Desde a discussão sobre o "novo Código Florestal" a Lei 12651, cerca de 40% dos viveiros existentes na região da microbacia do rio Sorocaba e Médio Tietê deixaram de produzir mudas e coletar sementes. O maior produtor do estado de São Paulo, que chegou a produzir 10 toneladas de sementes por ano (Instituto Florestal de São Paulo) passa por profunda crise política e deixou de comercializar e coletar sementes. Teremos condição de abastecer este mercado com sementes de qualidade??? 

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Um guia passo-a-passo de semeadura direta

Aprenda com quem sabe e com quem faz . O Guia da Muvuca  foi lançado pela Rede de Sementes do Xingu.


 Para ter acesso ao documento clique abaixo no nome do documento:
Guia da Muvuca

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Sementes & restauração

Sem sementes conseguiremos ter restauração ?
Quem produz ainda ?
Quais os impactos dos novos cenários locais e mundiais para a produção de sementes para a restauração?

Esta e outras questões relevantes serão abordados em alguns dos Simpósios prepostos pela REMAS- Re de Mata Atlântica de Sementes Florestais

Faça sua proposta também !


sábado, 22 de outubro de 2016

Pesquisa em sementes florestais

Desde os anos 80 foram realizadas pesquisas sobre o rico ecossistema da região de Linhares (ES). Entre estes trabalhos estão estudos sobre sementes de espécies florestais, fauna e flora local e uma enorme coleção das espécies ocorrentes na região.

Para conhecer mais, veja a revista Ciência e Ambiente que reuniu todos estas informações em um único exemplar. Clique aqui para ler e baixar.


Curso de escalada realizado pela Rede Mata Atlântica de Sementes Florestais. Linhares, ES.